DURABILIDADE E RESISTÊNCIA

     A pedra-sabão, também conhecida como esteatito, é uma pedra resistente, de grande plasticidade, beleza e multiplicidade de usos.
     Sua resistência e sua dureza podem ser comparadas às do mármore com a vantagem de ser também refratária, suportando temperaturas elevadas.
     Tais características fazem dela o material perfeito para uso tanto em áreas externas como em ambientes internos. Não deve, entretanto, nunca ser confundida com a pedra-talco, um material com menor dureza e bastante frágil, utilizada em peças de adorno.
     Os primeiros registro da utilização da pedra-sabão na Europa datam do início do século XV.
     Já naquela época, por sua nobreza e versatilidade, era utilizada para embelezar e decorar palácios, bem como para cozinhar e conservar alimentos. Nos últimos 20 anos, sua utilização tem crescido nos países frios na fabricação de fornos domésticos de aquecimento.

     No Brasil, imediatamente associamos a pedra-sabão ao barroco mineiro. Nas mãos de gênios como o Aleijadinho, ela foi eternizada na forma de objetos ornamentais de igrejas e esculturas únicas.
     O Cristo Redentor, talvez um dos mais belos cartões postais do Brasil, também é todo revestido com pastilhas de pedra-sabão.
    
Por fim, além das particularidades técnicas que a tornam um material prático para os mais diversos fins, a pedra-sabão confere, a todos os ambientes e objetos, o conceito de requinte e a arte de um produto natural que resiste ao tempo, convivendo com a evolução da tecnologia e inspirando sempre novos usos.